Capítulo 8 – O inesperado

24 de setembro de 2013
O encontro com Carlos foi magnífico, ao chegar em casa Laura deitou-se em sua cama para relembrar cada instante daquele maravilhoso dia. Em seguida arrumou suas malas, separando tudo o que usaria na viagem.
No dia seguinte, ao final da tarde de domingo, Laura viaja e ao chegar a seu destino inicia sua jornada de compromissos. Em meio a um turbilhão de coisas para fazer, já próximo de sua volta, ela recebe a ligação de Carlos confirmando o próximo encontro. Depois do telefonema, Laura constata que realmente estava apaixonada por ele.
Em seu último compromisso, o lançamento de seu novo romance, Laura encontrava-se distraída e cabisbaixa pensando em Carlos. A fila para os autógrafos já estava pequena, pois o evento estava no fim. De repente, uma voz familiar pede que ela dedique o livro a Felipe.
Ao erguer sua cabeça, ela se depara com Felipe Bacelar, seu ex-noivo e o responsável por seus pesadelos. Estática, ela pega o livro das mãos dele, o autografa e o devolve em movimentos mecânicos. Felipe tenta engatar conversa com Laura, mas graças à sua secretária Mariana a conversa foi interrompida.
Laura queria a todo custo que aqueles poucos minutos restantes para o fim do evento terminassem logo, pois Felipe lhe fez um sinal de que a esperaria no café da livraria. Pelo visto a conversa era inevitável, Felipe não demonstrava pressa para ir embora.
Quando Laura retornou, ele a chamou com um aceno e ela sentou-se ao seu lado. Laura sentia-se desconfortável com a situação e em seus pensamentos tentava arrumar desculpas para levantar-se o quanto antes daquela mesa.
- Estava ansioso para falar com você. Não nos vemos há tanto tempo – afirmou Felipe.
- Verdade. Já se passaram quase dois anos desde a última vez em que nos vimos – relembrou Laura.
- Mas parece que o tempo não passou para você, pois está ainda mais bela.
- Obrigada! Como vai seu trabalho? – perguntou ela querendo desviar a conversa para outros assuntos.
- Os negócios vão muito bem. Soube da morte de seus pais, foi um trágico acidente. Sinto muito por suas perdas.
- Ainda sinto muita saudade deles, mas superarei, já superei outras perdas.
Laura sabia que tocara em um assunto delicado, mas estava disposta a arriscar. Suas feridas do passado ainda não estavam totalmente cicatrizadas. Mas o assunto não prosseguiu, pois ele intencionalmente a convidou para jantarem. Ela recusou o convite, pois seu voo sairia às 19hs e ainda tinha as malas por fazer.
- Então vamos marcar algo para a próxima semana, estarei em Riachinho visitando minha mãe.
- Podemos combinar isso depois? Desculpe, tenho que ir.
- O meu cartão – Felipe lhe estende o cartão. Ligue-me para marcarmos nosso encontro.

- Ligarei sim – disse ela já colocando o cartão na bolsa e retirando-se. 

Um comentário:

  1. Olá, passei apenas pra dizer que já estou te seguindo e voltarei aqui futuramente pra fazer comentários sobre os posts.
    Seu blog é maravilhoso, convido você e suas leitoras a conhecer meu blog
    http://toobege.blogspot.com.br/
    Beijinhos

    Quem seguir no insta, sigo de volta http://instagram.com/theworldofmari

    ResponderExcluir

Theme Base por Erica Pires © 2013 Personalização por Kalita Rossy| Powered by Blogger | Todos os direitos reservados | Melhor Visualizado no Google Chrome | Topo